Com uma Metáfora usamos uma imagem mental para ilustrar alguma realidade ou conceito semelhante.

“Metáfora é o emprego de uma palavra em sentido diferente do próprio por analogia ou semelhança”. (dicionário melhoramentos da língua portuguêsa).

Exemplo de metáforas:
“Estou morto de fome”.
Ela canta como um rouxinol”.

Mas o assustador são as metáforas usadas para descrever o amor.
“Estou louco de amor”.“Caí numa paixão”. “Fulano está queimandode paixão”. “Foi ferido pelo Cupido”.

Numa palestra de TED, Mandy Len Catron: “A better way to talk about love”, fez uma análise das metáforas de amor. Ao se referir a “cair de amor”, ela diz: “o que eu imagino é diretamente de um desenho animado – como se houvesse um homem, ele está andando pela calçada, sem perceber,…ele apenas mergulha no esgoto abaixo. E eu imagino dessa maneira porque cair não é saltar. Cair é acidental, é incontrolável. É algo que acontece conosco sem o nosso consentimento”. 

As metáforas moldam a maneira como vivenciamos o mundo, podem atuar como profecias auto realizáveis.

Falar de amor como algo que o quebra, o faz cair, o queima, o deixa louco… são metáforas que empobrecem o entendimento do que é amar. Não somente empobrecem mas incapacita.

Mandy diz que sua palavra predileta, para esse tipo de metafora, é “smitten”, que significa “aflição dolorosa”, mas também estar “muito apaixonado”.

Outra palavra usada como metáfora de amor é “ferir”, a mesma palavra usada 16 vezes no livro do Êxodo para se referir a vingança de Deus e para se referir à praga de gafanhotos.

Ela argumenta: “Então, como isso aconteceu? Como chegamos a associar o amor com grande dor e sofrimento? E por que falamos sobre essa ostensivamente boa experiência como se fossemos vítimas?” 

Mandy cita Johnson e Lakoff, que sugerem uma nova metáfora para o amor: o amor como uma obra de arte colaborativa, em que envolve: esforço, compromisso, paciência, objetivos compartilhados.

Usando a metáfora de obra de arte colaborativa para o amor, então o amor é imprevisível, o amor é criativo, o amor exige comunicação e disciplina, é frustrante e emocionalmente exigente. E o amor envolve alegria e dor. Conclusão, cada experiência de amor é única…

Se o amor é algo que vou construir junto com a pessoa amada, que não acontece sem o meu consentimento, sem o meu controle, mesmo que difícil e trabalhoso, terei que sempre me lembrar em momentos de crise:

É conversando que se resolve as questões – juntos!

Qual o melhor para nós?

Qual o menos pior para nós?

Que obra de arte vamos construir juntos?

Momento Coaching:

Vocês estão num relacionamento sem seu consentimento, como fruto da flechada do Cupido?

Ou estão construindo uma obra de arte juntos?

Qual a obra de arte que vocês estão construindo em seus relacionamentos?

Deixe um comentário, deixe sua opinião, deixe seu questionamento e… Compartilhe, quem sabe você vai ajudar a um amigo!!!

Club Mindset do Relacionamento – um espaço para a construção de Mindset, Auto Estima e Relacionamento.

Categorias: Relacionamento

0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *