Da medicina milenar chinesa, recebemos os conhecimentos dos pontos de acupuntura; que são pontos do nosso corpo que concentram grande fluxo de energia, pontos que correspondem aos pontos de maior inervação do sistema nervoso, ao ativar um ponto você não resolve um problema específico, você alivia o sistema inteiro. Assim a solução de um problema tem efeito sistêmico, afeta todo o corpo.

Tati Fukamati, em sua palestra do TEd – A Revolução da Empatia, usou a analogia dos pontos da Acupuntura para a Empatia, como a solução para os problemas mundiais.

Imediatamente esse pensamento fantástico me levou aos problemas familiares.

Quais são os principais Problemas que encontramos nas Famílias?

Fiquei muito curiosa pensando em quais seriam os “pontos de acupuntura” para a solução dos conflitos de relacionamento familiar.

Do mesmo modo que a falta de conexão nos relacionamentos chega ao ponto de gerar guerra… Na família quais seriam os pontos que levam ao divórcio, ao sofrimento, às enfermidades psicossomáticas, ao suicídio não somente físico, mas emocional, profissional, suicídio do prazer de viver?!!!

Desde um ponto de vista negativo, ao analisarmos essa série de problemas da Família ficamos petrificados e concluímos que não há solução – só mesmo o divórcio!

Desde um ponto de vista positivo, ponto de vista da solução, veremos que eles são sistêmicos, correlacionados e se retroalimentam .Apesar de diferentes têm algumas causas em comum… “São os pontos de Acupuntura”.

Quais seriam esses “Pontos de Acupuntura” que ao serem tocados levariam energia a todo o sistema familiar?

Seria a Empatia? Isto é, seria colocar no lugar do outro, entender sua vulnerabilidade, suas necessidades como ser humano e como indivíduo que tem uma história única, que nem ele mesmo pode entender as causas inconscientes que o leva a agir da forma que age?

Seria o Perdão? Justamente porque o ser humano é um ser em transformação, um ser limitado, imperfeito… Ele falha e necessita do perdão para continuar ser amado, respeitado e poder continuar desfrutando da convivência dos seres amados?

Seria a Auto Estima? Porque o seu amor próprio é a medida do amor ao próximo?

Seria Espiritual? Porque sem Deus o ser humano tem um vazio que procura encher de maneiras que muitas vezes só o prejudica?

Ou seria necessário como num tratamento de acupuntura, trabalhar não um, mas vários pontos, que levaria a família a um relacionamento harmonioso, pacífico, gerando altruísmo, amor, paz, saúde espiritual, emocional, física e uma convivência que promove vida plena a todos os membros da família, refletindo nas suas comunidades e consequentemente contribuindo para um mundo melhor?

Momento Coaching:

Qual é o “Ponto de Acupuntura” que se enfrentado traria saúde emocional, física, espiritual, de relacionamento para a sua família?

Deixe um comentário, deixe sua opinião, deixe seu questionamento e… Compartilhe, quem sabe você vai ajudar a um amigo!!!

Club Mindset do Relacionamento – um espaço para a construção de Mindset, Auto Estima e Relacionamento.

 

Compartilhe!
Categorias: Família

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *